arrow_drop_down
Filas da fome avançam pelo Brasil

Filas da fome avançam pelo Brasil

Preocupante: Com lockdowns pelos estados, filas da fome avançam junto com o coronavírus no Brasil

Um ano após o começo da propagação do novo coronavírus no Brasil, os casos de infecção e as mortes por Covid-19 seguem crescendo no Brasil, mas os mais pobres sofrem em dobro. 
Em Paraisópolis, uma das maiores comunidades de São Paulo, a fome está atingindo com força milhares de famílias.

Na Rua da Paz, centenas de pessoas, a maioria mulheres com crianças e idosos, fazem fila, desde a primeira hora da manhã, em busca de um prato de comida. Para a maioria, trata-se da busca da única refeição do dia.

Juceni Rodrigues tem 8 filhos, além de “um que Deus levou”, como relatou à Agência Efe. 
Todos estão desempregados e dependem da comida que é distribuída a cada manhã pela Associação de Moradores de Paraisópolis, onde vivem mais de 120 mil pessoas.

– Preciso de ajuda; não recebo nada. A única ajuda que tenho é essa. Agora, não tenho nada em casa; os armários estão vazios – lamentou Juceni, de 61 anos, que tem 28 netos.

Os relatos sobre a falta de comida em casa são repetidos ao longo da fila.

DIFICULDADES DIÁRIAS
– Tudo está caro, o arroz, o feijão. Não me importo em comer, mas as meninas – admitiu Regiane Aparecida, em referência às filhas, que se alimentam com as quentinhas que a mãe consegue.


DOAÇÕES CAEM
Quando a pandemia chegou ao Brasil, em março de 2020, uma onda de solidariedade chegou às comunidades carentes do país.

Mas com o passar do ano e início de 2021 as doações tem diminuído muito.

Precisamos como igreja fazer a nossa parte, cada um de nós contribuindo vamos poder devolver um pouco de dignidade para muitas famílias necessitadas no entorno das igrejas.

A Belém Church está com uma campanha de arrecadação de alimentos e recursos para compra de Cestas Básicas.
Deixe o alimento com um dos diáconos ou faça a sua doação na nossa Feirinha da Ação Social que funciona na igreja nos dias de culto.
Juntos somos mais fortes!

Fonte: Agência EFE / Ação Social Belém Church